E-mail:
Senha:
Nome:


E-mail:





Vazio

 Notícias

NOTA DE PESAR - PINDUCA

A diretoria do SindMusi externa aqui o seu pesar pelo falecimento do músico, percussionista, professor e pesquisador Luiz D’anunciação, o Pinduca. O falecimento ocorreu no último dia 23, aos 94 anos.

Sergipano nascido em Propriá, em três de maio de 1926, mostrou todo o seu talento em Sergipe, durante os anos que organizou e dirigiu sua orquestra em Aracaju, animando bailes, fazendo apresentações, tocando nos auditórios do rádio. Com formação nos Seminários de Música da Universidade Federal da Bahia, de 1956 a 1959, fez estudos de percussão na Universidade do Colorado, em Boulder, Estados Unidos. Estudou vibrafone com Phill Krauss em Nova Iorque; marimba com José Bethancourt em Chicago, tendo ainda estudado percussão cubana com José Helário Amat e Lino Neira Benthacourt, em Havana.

No Rio de Janeiro, Pinduca integrou por décadas o naipe de percussão da Orquestra Sinfônica Brasileira, sem deixar suas funções de professor/orientador na implantação do Curso de Percussão da Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Também foi integrante, por 18 anos, da orquestra da TV Globo, como percussionista, arranjador e regente.

Foi autor do Manual de Percussão, em 4 volumes, divididos em 14 cadernos e 2 livros, assim distribuídos: Instrumentos da Rítmica Brasileira: Caderno 1 – O Berimbau, 2 – O Pandeiro Estilo Brasileiro, 3 – O Surdo de Repenique; 4 – A Ginga do Surdo no Samba; 5 – Tambores de Percussão Direta. A Técnica para Instrumentos Barrafônicos: Livro A – Técnica a 2 baquetas; Livro B – Técnica a 4 baquetas. Estudos de Técnica para a Caixa-clara: Caderno 1- Inicial, 2- Rulo; 3- Ornamentos; 4- Adiantados. A Técnica para os Instrumentos da Percussão Complementar: Caderno 1- Triângulo; 2- Pratos (Tam-Tam, Gongo, Crotales); 3- Bombo Sinfônico; 4- O Reco-Reco no repertório sinfônico; 5- o Pandeiro no estilo sinfônico. O último livro de Pinduca foi “Os Instrumentos Típicos Brasileiros na Obra de Heitor Villa-Lobos”.

Como compositor, Pinduca foi autor de diversas peças, como a Pequena Suite para Vibrafone, Um Choro para Radamés (marimba), Divertimento para Pandeiro Estilo Brasileiro, Dança, para Pandeiro Estilo Brasileiro e Oboé, Primeiro Estudo, para Vibrafone e Violão, Toccata para Timpanos, Divertimento, para Berimbau e Violão, dentre muitas outras. Em 2010, recebeu homenagem na Faculdade de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Pinduca era um associado agerrido do SINDMUSI-RJ, participando de muitos momentos importantes do nosso sindicato. Deixa uma grande saudade em todos os seus muitos alunos, amigos e admiradores.

FONTE: https://grupominhaterraesergipe.blogspot.com/2013/06/luiz-almeida-danunciacao-ou.html




compartilhe:

 

Voltar